05 abril 2009

"Tudo o que temos cá Dentro."

«…apetece-me encontrar-te de novo no caminho.»

[Não houve caminho nenhum, Rita, tenho sonhos cruéis, fugi do corpo que me deste, se me ouvires chamar não venhas, com certeza não vou chamar-te, deixaste-me sozinho a chorar a dor de cada um de nós…]


Já alguma vez leram um livro e sentiram que ele passaria a fazer parte de vocês?
Que ele se tinha tornado algo especial...único...quase humano!
Foi exactamente isso que senti quando li este livro.
Já o li umas 20 vezes, e nunca me canso...
Um dos livros mais lindos que se pode encontrar por ai…
Foi um dos poucos livros que depois de ler senti realmente me conseguiu abstrair da realidade e entrar no mundo onde o sentir é o expoente máximo, onde eu conseguia criar uma ligação com as personagens e sofria com elas.
É verdade!Este livro teve o dom de conseguir fazer-me sentir algo...transformar as palavras em sentimentos, melodias, sons, gestos, conseguir transpor o abstracto e torna-lo realidade, tocar-me e brindar-me com a incrível experiência de sentir e fazer parte da história...ser tocada por algo que me fez estremecer de dor...de felicidade...de alegria…de mágoa…
Conseguir admitir que um livro consegue despertar coisas incríveis em nós, de nos deixar pasmados...incrédulos...rendidos…
Tocou-me com toda a emoção que alguma vez possamos imaginar…foi envolvente, empolgante, mágico, emocionante…explora o mais profundo que há em nós, o que lá encontramos, o que lá procuramos enterrar, o que somos, o que preferimos ser, o que pensávamos ser e não somos…mas sim o que temos cá dentro…"Tudo o que temos cá dentro".

Resumidamente, este livro conta-nos a história de dois jovens...uma relação…dois pontos de vista completamente opostos.
Nuno e Rita são aqui o alvo das atenções.
Nuno é um jovem como outro qualquer, sem nenhuma característica especial que o possa diferenciar dos outros, com alguma pressa de viver, de experimentar, de conhecer, antes que o momento passe.
Rita, é uma rapariga que se envolve muito na vida, que a agarra com toda a intensidade e que cedo se apaixonou de forma irremediavelmente marcante.
Os seus caminhos cruzam-se…
Nuno, questiona-se sobre os seus sentimentos, é um incompreendido que tem medo de compromissos e que quando a coisa começa "a ficar séria" tem tendência a fugir. Aparentemente, é o seu próprio alvo, o alvo das suas intermináveis dúvidas, mas não estará apenas a descobrir-se de forma igualmente irremediável?
Rita, segue em frente sem pensar nos “porquês”, quer deixar-se levar pelo seu coração e lutar por aquilo em que realmente acredita.
Uma vez caminhos cruzados…consensos formados.
Mas será que somos capazes de admitir que fomos “derrotados”, sem uma pitada de orgulho nas entrelinhas?
Quando pensamos demais e achamos que nós somos os donos de nós próprios, dos nossos sentimentos, dos nossos actos e nos esquecemos do coração…do dito cujo, destino, que nos acaba por pregar partidas perigosas e das outras pessoas, essas que nos dizem alguma coisa, e a quem devemos algo. Será que somos capaz de lutar? Ou vamos ficar apenas pela mentira?...

Bem...leiam, porque vale a pena :D
Tudo o Que temos cá Dentro – Daniel Sampaio

6 comentários:

AnaLuísa disse...

Já alguma vez leram um livro e sentiram que ele passaria a fazer parte de vocês?
Que ele se tinha tornado algo especial...único...quase humano!


já sim senhora. e acho que não preciso de dizer qual é x)

o enredo não me cativou muito, mas já ouvi falar MUITO bem mesmo do Daniel Sampaio.

um beijinho *

baby piggy disse...

Acabei de me identificar, hei-de ler *

lothlorien disse...

Gosto tanto de livros, filmes, músicas assim, que nos transportam para outro mundo e quando acabamos até temos dificuldade em voltar a adaptar-nos à realidade :)

um mundo. disse...

uau, agora fiquei curioso, mesmo.
vou ler, sem dúvida! depois digo-te qualquer coisa ^^

e sim, já senti isso, e é mesmo maravilhoso!

obrigado, também, pelo comentário no meu blog (: certamente vais encontrar alguém que o faça. pode não ter o dom da escrita mas vai amar.te, e isso, sim, é arte (desculpa a rima, ficou msm mal --).

Filipa Nogueira disse...

Fiquei com uma enorme vontade de ler o livro :D

Tens óptimas ideias.

Beijinhos.

JO disse...

Gosto imenso dele! E mais do que isso ele é pai de um dos meus cunhados 8D