15 junho 2009

Caminhos achados e perdidos


o barulho dos carros a passarem, uma mãe com um bebé ao colo, restos de fumo vindos das chaminés, sonoros batuques dos saltos-altos, folhos de vestidos a esvoaçar, sorrisos e guinchos vindos das crianças, um velhote atravessa agora a rua, uma jovem senta-se na esplanada, paira no ar um cheiro a perfume intenso, um senhor buzina desenfreado e chama “camelo” ao homem do lado oposto, o suor escorre-me pela cara abaixo, desvio o olhar da rua por breves instantes, quando volto a olhar…apareces-me tu!
tu, com o teu eterno sorriso traquinas ao cantinho da boca, aproximas-te e deixas o cabelo cair-te nos olhos, “olá, tudo bem?”, um beijo á pressa numa das bochechas, olho-te de relance, “estás com bom ar”, sorris contente e ajeitas o cabelo, mordo o lábio inferior e o silêncio instala-se, baixo os olhos e afasto as recordações com um abanão brusco, pegas-me a mão direita, os meus olhos ficam inexpressivos, estás quente, ouço alguém a tossir, passam mais duas crianças pela rua, olhas-me agora intensamente como se os teus olhos quisessem falar, “é melhor ir andando”, digo eu apressadamente, recuo dois passos sem te olhar, soltas-me a mão, o teu olhar foge, “vemo-nos por ai”, pões as mãos nos bolsos e fixas os olhos no chão, tão árido como tu, o “vemo-nos por ai” fica-me a latejar na cabeça… olho para o relógio de pulso e já são três-horas, tenho a iniciativa de me despedir, olho-te com brevidade e dou mais dois passos para trás.
senti o teu olhar, pesado e sisudo, perseguir-me enquanto me afastava.
foi naquele momento que tive a certeza que voltaria a ver de novo o teu cabelo despenteado e o teu olhar de garoto, fiquei certa que assim seria.
sei, neste mesmo instante, que apesar de tudo, nada iria mudar. continuarias com o teu cabelo despenteado, com esse olhar maroto e esse sorriso ao canto da boca…continuarias a ser o mesmo, e eu..eu estaria sempre aqui, á espera de mais um encontro ocasional, preparada para te encontrar, assim de rompante, te achar, e pronta para te perder e dizer que tinha que ir “andando”…e nos veríamos “por ai”.
porque, por mais que quiséssemos ou não…acabaríamos sempre por nos encontrar e voltar a perder...foi sempre assim e nada vai mudar.

(eu acho-te ao virar duma esquina, e tu perdes-me num abrir e fechar de olhos.)

32 comentários:

sofia disse...

Tão bonito este texto,Silvana. Esta frase, " eu acho-te ao virar duma esquina, e tu perdes-me num abrir e fechar de olhos.", tem muito que se lhe diga..está fantástica!
Sim o amor, deixa-nos mesmo assim.
Beijinho*

Beatriz Cró disse...

o amor é, mesmo, tudo e nada.

Emm disse...

Oh, muito obrigada :D tu também escreves maravilhosamente bem

Débra disse...

tá maravilhoso este texto.

Sim vou ter a recompensa de entrar na faculdade :D

boa sorte para os teus :D

inês mel disse...

Com a quantidade de vírgulas que usaste bem consigo sentir a adrenalina do momento. Tudo tão rápido e tão lento...
Ah, pois, tens de vir aqui! :D

inês mel disse...

Exacto, exacto...primeiro concentração, depois, férias!

Rute' disse...

é mas é o destino :')

Obrigadaaaa claro que podes dizer x'$

Débra disse...

obrigada :D
és uma querida e não sei porque é que ainda não te tenho adicionado -.-)

Débra disse...

eu já é este ano -.-

Emm disse...

as vezes é mesmo necessário deitar tudo, mesmo :) obrigada.

ahh, não tens de que, gosto mesmo do que escreves xD

sofia disse...

Oh muiito obrigada, eu também te desejo muitas felicidades!
Beijinho, querida*

Filósofo de Merda disse...

ah, que desgosto. falta de comunicação. isto é fictício ?


espero que não vivas neste isolamento com outra pessoa, o vemo-nos por aí levanta uma lixa na pele!

fiona disse...

belo, intenso e perfeito *

claradovo disse...

o teu é que é lindo. adoro a foto do dia 13 :| *

Kate disse...

Adorei (:

Joanne disse...

Adorei o texto e obrigada (:

"eu acho-te ao virar duma esquina, e tu perdes-me num abrir e fechar de olhos." - esta frase, está mesmo linda.

Um beijinho

Bia disse...

"sei, neste mesmo instante, que apesar de tudo, nada iria mudar. continuarias com o teu cabelo despenteado, com esse olhar maroto e esse sorriso ao canto da boca…continuarias a ser o mesmo, e eu..eu estaria sempre aqui, á espera de mais um encontro ocasional, preparada para te encontrar, assim de rompa-te, te achar, e pronta para te perder e dizer que tinha que ir “andando”…e nos veríamos “por ai”.
porque, por mais que quiséssemos ou não…acabaríamos sempre por nos encontrar e voltar a perder...foi sempre assim e nada vai mudar."
revejo-me neste parágrafo. que texto tão lindoooo =')

JO disse...

Quase *-*

O Profeta disse...

Um areal morno acolheu
Teus passos ávidos da chegada
Caminhas na procura das marcas
De uma espera desencontrada

Calmaria!
A bonança reivindicou o Sol no celeste
Uniram-se os pedaços de rasgada vela
Tua alma retomou o sonho adiante


Boa semana


Mágico beijo

Rute' disse...

Eu acredito muitãoo no destino *.* apesar de achar que somos nos quem o faz, obvio.
***** :'D

JO disse...

gostas? :3

Rute' disse...

Realmente *_*
E quanto mais leioo os teus textos, mais acho isso :')

Rute' disse...

Nao aprecio muito Boss Ac mas esta musica..Muito forte, sim senhor!
Olha ate a queridez temos em comum :b

menina medeiros disse...

esse texto está lindo!
pelo menos o teu stor fez uma critica boa, agora a minha stora, eu acho que aquilo dá para ver bem a história e mesmo assim mulher não é lá muito boa da cabecinha. e filosofia e fixe?
é linda a musica, é free fallin do john mayer :)

Joanne disse...

isso é bom de se saber :D

JO disse...

eu gosto deste.

JO disse...

eles são tão bons *-*

Beatriz Cró disse...

Viva a celulite!

menina medeiros disse...

de nada e não tens de quê :)
faz ele muito bem! ahah, ainda bem que ainda faltam 2 anitos para eu ter. que fixeee, o livro é lindo, tem uma descrição mesmo fantástica, eu também comprei o quarto hoje, mesmo à bocado, quero ver se o começo a ler ainda hoje!

pois é, a original mesmo é do tom pretty, mas a voz do john é tao bonita :) pois é! :3

Poetíssima disse...

Amei o texto.

Obrigada pela visita.

Abraços..


Poetíssima
www.soirild.blogspot.com

Rute' disse...

Heyy sweetheart :D
É doce a música, nao é? :')
Sou eu sim x'D pirosa -.-

Laila disse...

Oh está tão giro...terias jeito para escritora ó Silvaninha (:

Estive a perguntar-me se este texto é FICÇÃO ou REALIDADE
Hmmm acho que é realidade huhuhu não é?

adoro-te (: