30 maio 2011

instantes adornados 3*


Ficavas sentada olhando as estrelas.Olhava-te, olhava o que ia ficando nas pausas entre cada sorriso. Tu com uma chávena na mão e eu com um livro de poesia na outra. Pensava em nós. Por ti mudei a razão das coisas, mudei quem costumava ser e tornei-me alguém melhor.Sou alguém sereno e tranquilo, não quero mais saber de coisas inúteis e imprestáveis.Continuo a observar-te, pareces pedir algo às estrelas.Penso em como gosto de te ter aqui ao meu lado, mesmo que as palavras não sejam primordiais, eu contento-me com a tua subtil presença.Quando não escreves estás a ler, manténs essa rotina, como que obrigatória, achas que assim consegues descobrir mais sobre ti.Decerto te digo que, “me maravilhas com essa tua paixão avassaladora, estonteante e desordeira”, tu respondes sorrindo e invadindo o meu olhar.“Queria prender-te, tornar a perder-te, achar-te assim por acaso no meu dia livre a meio da semana.”….estas palavras soltam-se do meu livro e parecem estar vivas dentro de mim.

É disto que nós somos feitos…de momentos que nos unem em pedaços de silêncio, entre sorrisos e olhares, permanecemos assim…perdidos nestes sinais de ternura.

3 comentários:

Mafalda disse...

Gostei muito, muito Silvana*

Gonçalo disse...

Muito bom!! Sem duvida :)

abc disse...

Mesmo!
Gostei, muito bom :)