16 julho 2009

O Quiosque dos Horrores


“Ouço os gritos de uma criança, será que ninguém mais a ouve?”

A morte ronda-nos como uma abelha obsessiva, pronta para nos cerrar o ferrão.
Todos os dias vemos desastres a serem semeados por todos os espaços que lhe pertencem, agarramo-nos á nossa vida com unhas e dentes e não deixamos que nada nos aconteça.
Acreditamos na turva esperança de que “tudo está bem e assim ficará”.
Nunca sabemos o que nos espera…

«O vizinho do lado matou a filha de três anos e, uma vez mais, ninguém se apercebeu do que se estava a passar.
Ninguém soube salvar uma inocente criança que gritava do outro lado de uma parede, ferrava as unhas na porta e engolia as lágrimas que lhe fluíam pela face abaixo.
As televisões estavam demasiado altas, os vizinhos riam e jantavam, as crianças brincavam e a música pairava pelo andar acima enquanto a criança morria mais um bocado…e mais um pedaço.
»
- x –
«Um bebé de nove meses morreu de fome e sede enquanto a mãe procurava mais uma doze para saciar o seu vício.
O bebé ficou imensos dias sem ser alimentado, chorava e berrava, mas ninguém o acudia.
Gatinhou até á porta, chorou e gritou até ficar sem ar…mas ninguém o ouviu.
Os moradores do prédio só chamaram a policia quando o bebé já se encontrava em decomposição.»

A televisão aparece em força, as hienas do mediatismo adoram cenários macabros.
Centram-se no horror e esquecem-se das vidas em jogo.
A raiva e o desalento consomem-me.
O que será mais importante?...o sanguinário ou a vitima!?
A sociedade é tão criminosa quanto um assassino.
Procuram-se heróis e culpados, esquecem-se os inocentes e mortos.
Sim, estas notícias enchem os jornais e as revistas, um panorama que vende milhões, acrescenta picante ás audiências dos telejornais e oferece fama aos “doutores” e “mestres” que nos querem sossegar “analisando” a situação.
As velhas dizem que “deus não existe” e que o mundo é muito injusto.
Expõem-se mais meia dúzias de imaculados no “quiosque” de horrores….o que se faz, o que se escreve, o que se diz…tudo isso corre na passerelle e é dito para toda a gente ouvir.
A elite abre a boca chocada, e finge estar perturbada.
Na televisão emolduram-se as mortes destes inocentes.
No fundo, estas pobres almas continuam mortas e nada adianta.

Ninguém as ouve…ninguém as sente.
Cada vez se ouvem menos e sofrem mais…
São as almas da amargura, os inocentes do quiosque de horrores e desgraças.


Onde moram os sonhos que não chegaram a nascer (?)

(isto revolta-me…isto chateia-me…isto magoa-me.)

17 comentários:

Rute' disse...

A mim dá-me vontade de chorar :'
Eu lembro-me tão bem do 2º caso, aquele da criança de Genebra, não é? Ou foi. Isto realmente revolta uma pessoa! :@

inês mel disse...

nem sequer tenho palavras, silvana.
essas notícias...oh pá, são de tal como horríveis e impensáveis!

inês mel disse...

*tal modo

sofia disse...

Obrigada:D .
O que eu acho é que esta sociedade se ter tornado demasiado violenta e já não temos segurança em lado nenhum..Acho que as pessoas vão sempre pelo caminho mais facil, o de roubar, o de matar e não enfrentam os problemas de cara..e as vitimas sao pessoas inocentes com uma vida pela frente..principalmente a desse bebe..9 meses e não desfruntou de nada...a droga faz mesmo mal.
Beijinho*

sofia disse...

e ainda temos nós medo dos animais, eles podem ser irracionais mas comportam-se muito melhor do que nós seres racionais. É uma vergonha certas pessoas terem-se tornado um monstro no seculo xxi, com tanta tecnologia, tanta disponibilidade. Enfim, cada vez mais parecemos pré-historicos..andamos a caminhar para tras.
O bom disto, é que há sempre as boas pessoas que vao sempre continuar a existir.
Beijinho querida*

Débra disse...

Esta sociedade vai de mal a pior.
E essas noticas são horriveis.
Como sempre os teus psts são lindos.

Rute' disse...

oh Silvaninha, eu mandei-te a sos porque, nao sei porque, nao consigo mandar sms para numeros que nao sao extreme :s
Er para te dizer que 2ª apanhes o comboio e saias so em s.bento :)
Beijinhooo *

sofia disse...

É uma vergonha, por completo para os humanos..fazerem estas barbaridades. As vezes questiono-me se não era melhor viver com um salazar, numa ditadura..sempre não havia tanta criminalidade e percebiamos o valor da vida e alem disso havia muito mais alegria..porque o proibido é o mais apetecido...falo pelo menos em Portugal. Acho que tanto facilitimo estragou a geração e o país.
Beijinho querida, eu também tenho fé*

Sandrita disse...

Já havia visto esta notícia.
É horrível mesmo, pavorosa.
Classificar os humanos como animais, é uma ofensa aos nossos bichinhos.


Compartilho da tua revolta

*

AnaLuísa disse...

«A sociedade é tão criminosa quanto um assassino.»

muito, muito bom, silvana. *

Laila disse...

hm também penso muitas vezes sobre essas coisas.
para mim ainda é um bocado surreal, não consigo imaginar como
é que pode existir uma tal crueldade.

gostei muito do teu texto, acho que transmite exactamente o que muitos de nós pensam sobre esse assunto.

diverte-te no superbock (:

adorote

eduardo morgado disse...

opa, que post tocante :/ a sério.

obrigado, silvana (: uau! estiveste outra vez?

Rita Costa# disse...

oh , que amor :')
Obrigado por seguires o meu blog ;D
Os teus textos são mesmo +.+
Uhuhhu


Beijinho , sua simpatia ^^,

SaraPereira. disse...

Quase chorava, que revoltante este mundo. E quem o criamos, somos nós. Teremos nós uma mente homicida?

Rute' disse...

Silvana!! Em Setembro é certinho :'D
Já sei o que é, estava era convencida de que ainda nao tinha aberto! Aquilo é giro? Tenho que lá ir também! :D
Isto por aqui vai fixe! Tirando a chuva -.-
Beijinhoo <3

Pssst disse...

os meus sonhos nunca morrem (...)

diana disse...

Arrepiaste-me. Tanto.